css

não gosto de deixar trabalho por fazer nem de dias vazios. agora, apesar de tudo, não há dias mesmo vazios porque a elvira tem sempre surpresas (a de hoje foi a descoberta dos pés – olhou atentamente para os pés e segurou um deles. um giant leap aos olhos de qualquer mãe). mas está tanto calor que enquanto não ficarmos boas pouco podemos fazer além de sestas.

no entretanto vou estudando css (aqui e aqui).

hoje

hoje estive numa escola primária que tem 20 alunos, uma professora e uma auxiliar, imagens dos pastorinhos de fátima por todo o lado(!) e figurinhas autocolantes a decorar paredes e armários iguais às de quando eu tinha 6 anos. os meninos receberam-nos aos pulos, a bombardear-me com perguntas e a encher a elvira de festinhas. a dona d., que lhes dá aulas, levou-me para a sala de aula, sentou-me numa das mini-cadeiras, ofereceu-me kleenexes para limpar a baba à elvira e tratou-me por sôdotora. em setembro volto lá, para desenhar com eles.

[blogs of note (giornale nuovo)]

[blog stuff (issn for weblogs)]

metablog

não queria entrar muito nisto, mas quando os blogs começam a falar demais dos posts uns dos outros tornam-se ilegíveis (sim, eu também leio o abrupto).

irrita-me um bocado andarem todos a discutir coisas que os americanos já perceberam há três anos em vez de os irem ler. é que, like, agora é mais moblogging, e assim (aqui, por exemplo).

[geeky (webmonkey for kids)]

[blogs (v-2 organisation)]

[eye-candy (jetbot)]

há dias recebi um email que dizia

Vc é portuguesa? Eu estou escrevendo do Rio de Janeiro.

Vc tem algo a ver com os sites www.geocities.com/rosapomar/ring.html e www.geocities.com/rosapomar?

as páginas de história foram o meu primeiro site. aprendi html para as fazer, numa altura em que os sites portugueses quase se contavam pelos dedos das mãos e o geocities era o máximo. java era uma palavra nova que se lia na wired e o netscape era o browser que toda a gente usava. a primeira versão das páginas foi integralmente escrita em simple text e era bastante tosca, com um fundo amarelo que hoje arrepiaria qualquer um. o projecto foi crescendo e fiz uma segunda versão mais elaborada (no magnífico page mill 3.0 da adobe), cheia de frames e imagens, com muitos links que era preciso actualizar constantemente, um webring que criei cheia de boas intenções mas que nunca vingou e emails a chegar todos os dias. depois mudaram-se os tempos e as vontades e as páginas foram murchando. sempre com bastantes visitas (sobretudo na altura dos exames) mas com cada vez mais dead links, deixavam aos poucos de fazer sentido e quase me esqueci delas. esta semana decidi encerrá-las ou, pelo menos, encerrar a parte viva da coisa. dei-lhes um formato novo e, finalmente, um livro de visitas que funciona.

shortcuticon

desde que comecei a usar o safari que andava curiosa sobre aqueles icons que aparecem à esquerda do web address. estou a aprender a fazê-los (aqui e aqui). eis as primeiras tentativas.

nova constatação técnica: vejo-os no safari mas não no camino :(