os primeiros

os primeiros

Este blog podia ter uma categoria sapatos (para juntar posts como este, este ou este) e, a julgar pelos últimos dias, outra chamada filhas no chão, ou coisa no género (onde ficariam este, este, este e vários outros). Ao fim de seis anos inteirinhos de blog e com duas mudanças de poiso pelo caminho, rearrumar posts antigos é uma tarefa inglória e sempre adiada.

A A. tem finalmente uns sapatos. Não era absolutamente indispensável comprá-los já, mas vão dar jeito para quando quer pôr-se em pé no chão do jardim como os meninos mais crescidos. São lindos e macios e parecem aqueles caríssimos que se vêem nos anúncios da Milk (a cujas páginas 60 e tal, no último número, a A. mostra em minúsculo as suas gargalhadas). São da Lisbonense, claro.

12 comments » Write a comment

  1. Olá Rosa,

    A minha Sofia tem 9 meses e também tenho que pensar em comprar-lhe sapatitos para quando ela se quer empinar como faz em casa…Onde compraste estes lindos sapatinhos?

  2. Também gosto muito deste género de sapatos. Tive montes deles assim quando era criança. São intemporais!

  3. Aiii a Lisbonese :)))

    gostava tanto de lá ir com a minha mãe , depois chegavamos à confeitaria Nacional e lanchávamos.

  4. Alguns pediatras dizem que quando se começam a pôr de pé devem andar descalços ou de sapatos com sola mole. Mas a pediatra da minha filha aconselhou, na altura que começou a tentar levantar-se, usar calçado com sola dura , em casa ou na rua (eu comprei uns de sola de madeira) e a verdade é que começou a equilibrar-se tão bem que raramente caíu, apoiou sempre bem o pé. Por vários ténis que tenha, sandálias ou outros mais da «moda», ela só gosta de andar com sapatos de fivela ou botão de lado, (muito parecidos com os vermelhos da Lisbonense) deve ser da sola de madeira e do barulho que fazem no chão, diverte-a. Tenho de ter sempre um par quase igual ao anterior quando deixa de servir, há um desgosto se não tem sapatinhos à menina, por ela até andava de fato de treino e fazia ginástica com os sapatos. É claro que são os que mais gosto de a ver calçada, ficam mesmo meninas e acho um calçado saudável, poucos plásticos e síntéticos.

    Já agora deixo uma receita que aprendi para as solas de madeira que são novas, não escorregarem tanto: cortar uma batata ao meio, e esgrefar a batata na sola. O sapatinho começa a ganhar mais aderência ao chão.

  5. Desculpa, mas eu ainda não conheci nenhuma mulher que escape ao fetiche sapatos, nem que seja através de uma colecção de sapatilhas! Por isso, mesmo que não seja por sapatos de salto agulha, acho que há uma Imelda Marcos em cada uma de nós:)

  6. Eu considero o uso de sapatos nos primeiros meses de vida um desperdicío de tempo, espaço e sobretudo dinheiro.

    O meu filho só começou a usar sapatos a partir do momento em que começou a querer andar agarrado a tudo e a todos, antes bastaram-lhe meias ou os seus lindos pézinhos que eu adorava ver no Verão, todos rechonchudinhos e rosados.

    Nunca necessitou de sapatos ou sapatilhas e não é por isso que agora com dois anos a sua marcha não é perfeitamente normal e adequada à idade.

    Parabéns pela óptima escolha para os primeiros sapatos da A.,são lindos.

    Sinto um carinho muito especial sempre que vejo fotos da A. pois quando conheci o blog da Rosa ainda estava grávida e hoje já tem aí uma princesa linda como a mana.

    Beijinhos :o)

  7. Uau! seis anos de blog! Confesso que o acompanho dia a dia há 3 anos e por isso só conheci uma mudança de poiso!

    Rosa, parabéns pelo blog e por tantos posts que me levaram a sitios diferentes, me mostraram tanta coisa nova e interessante. Obrigada pela partilha, Zé V.

  8. Anteriormente disse um erro no meu comentário sem me aperceber e hoje quando olhei para as socas no armário lembrei-me… quais solas de madeira nos sapatinhos??! Solas de couro queria eu dizer! Escrevi uma coisa a pensar noutra.

Leave a Reply

Required fields are marked *.


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>