xuz

xuz

A verdade é que eu não precisava absolutamente destas botas, mas não lhes resisti. A sola de madeira e as tachas revelam imediatamente a fonte de inspiração, mesmo que não se saiba nada sobre a marca. Só depois de chegar a casa é que fiquei a saber mais sobre a Xuz, através deste artigo e do site, e fiquei rendida. Sempre gostei de andar de socos (usava estes na rua quando era pequena), algures no final dos anos 80 tive uns daqui e a E. tem uns de Ponte de Lima. Os sapatos, socos e botas em couro com sola de madeira foram uma constante em Portugal (pelo menos no Norte) e em algumas localidades ainda há artesãos activos no seu fabrico. Algumas imagens e longa vida à Xuz:

tamanqueiro
Autor, título e data desconhecidos. Papel montado em suporte de madeira. Col. Museu de Arte Popular. Imagem MatrizPix.

botas
Botas. Local de produção: Nazaré. Séc. XX. Col. Museu Dr. Joaquim Manso. Imagem MatrizPix.

socos
Botas e socos à venda em Montalegre, Trás-os-Montes, 2008.

12 comments » Write a comment

  1. Tenho socas no meu ADN tal como tu descreves ;) gosto muito das botas que compraste mas nunca as conseguiria usar: tenho aversão a pelo :) vou espreitar o site para ver tem em pele lisa para pedir umas ao menino Jesus!

  2. esta foto está fantástica ! as botas tb são muito bonitas ! ah, uma pequena loucura não faz mal a ninguém !

  3. “Alguièn canta, y barre, y cante…suecos en la madrugada” (Rafael Alberti).

  4. Adoro socas, o meu pai proibiu-me de usar socas em casa depois de uma valente pisadela, se não eram iguais a essas não sei…As botas não sei se conseguia, não magoam ao andar? Dá para dobrar bem o pé?
    Fiquei fã das de cano alto e sempre são portuguesas! Tenho tido umas surpresas boas quanto a marcas portuguesas.
    .

  5. Sou brasileira filha de portugueses no Brasil. Hoje, deveria sentir vergonha, mas conheço bastante mais o folclore de Portugal que o do Brasil, canto e danço em rancho folclórico e tenho paixão pelos trajes de trabalho, tenho dois pares de socos e não os uso pois como canto no rancho, devo usar traje de lavradeira rica.
    Adoro seu blog sempre encontro textos e fotos que parecem ter sido postados para mim. Obrigada!!
    Alice

  6. Essas botas devem pesar mais do que tu, não? Eu não gosto. (Pode-se dizer que não se gosta, não pode?!) Bjs

  7. Amei a foto! Tenho uns botins pele de cobra e são super confortáveis. Amanhã quero dar um pulo à loja das Amoreiras e aproveitar a promoção Xuz me :) uma amiga minha comprou hoje uma e na compra de qualquer modelo depois temos 10€ de desconto na colecção de verão :) hoje lançaram também a página do facebook. :)

  8. Pingback: tempo | A Ervilha Cor de Rosa

Comentar