a transumância I

madrugada

Uma mole de homens e animais subiu a montanha em busca de alimento, como todos os anos há milhares de anos. Ovelhas, cabras, homens, cães, duas mulheres. Do nascer do sol ao meio dia, do ar imagino que parecêssemos um organismo vivo, cor de terra, esticando e engrossando consoante a largura dos caminhos, acordando o povo ao som de quase mil chocalhos…


View Larger Map

8 comments » Write a comment

  1. é um bonito espectáclo este,
    perto da minha mãe ainda existe um sr q anda com um rebanho de ovelhas e cabras a pastar, é muito emocionante vê-lo assim com os animais a atravessar os campos, parece que renascemos numa outra época, é bom para os nossos filhos esta relação á terra, ao que há de mais genuíno na nossa cultura visto q agora já nem ministério da cultura temos, mas um simples secretariado segundo o que ouvi

  2. Que pena não terem feito o caminho por Gouveia, pelos Casais de Folgosinho, que é mil vezes mais bonito!

  3. Pingback: pêras e cabeçadas: os furos | A Ervilha Cor de Rosa

  4. Pingback: santo antónio em outeiro de espinho | A Ervilha Cor de Rosa

Comentar