babywearing ♥︎

trás-os-montes
artur pastor

Um postal de Trás-os-Montes e uma fotografia de Artur Pastor (na Beira Interior, década de 1950) a ilustrar duas maneiras tradicionais de transportar bebés em Portugal: às costas, atado não sei exactamente como mas provavelmente como se fazia em Espanha, e à cintura, aconchegado no xaile (ou na capa), como também se fazia em vários sítios da Europa.

De volta ao babywearing com o pequeno A, que anda no sling que já foi da irmã, parece-me ver menos porta-bebés na rua (sejam slings, panos ou marsúpios de todos os géneros) do que há uns anos. Os turistas (e há muitos nos meus percursos diários) usam-nos, mas os portugueses nem por isso. Terão saído de moda?

na visão
Um passeio pela minha Lisboa na Visão de quinta-feira passada.

4 comments » Write a comment

  1. O que terá acontecido aos xailes que as mulheres usam nas duas fotografias? As minhas avós usavam xaile em Lisboa nos anos 50…

  2. Imagens fantásticas! Não sei se passou de moda ou não, mas quando saio à rua com o meu pequeno, seja no ergo ou no pano, sou sempre alvo de conselhos não solicitados vindos de desconhecidos: que estou a “habitua-lo” ao colo, que ele não devia ir direito (?!), que devia estar sempre deitado numa alcofa até a coluna estar sólida (????!!!!), por aí. Será que, depois de algumas sessões destas, os pais menos confiantes no babywearing cedem à pressão de andar com os pequenos enfiados no ovo e tapados com uma fralda?

  3. Gostava tanto de saber mais sobre o método da primeira fotografia! Muito interessate a do link do outro poste que puses-te!
    Aqui na Escócia já se vê mais do que há sete anos quando eu comecei, mas nem por isso é todos os dias (se não contar com as pessoas que eu conheço) Uma coisa que reparei depois de estar ausente de Lisboa por seis anos, foi que o ano passado em Outubro, quando ai estivemos de férias, quase que não se vê crianças na rua ou no metro! Se calhar era por ser altura de escola…

Leave a Reply

Required fields are marked *.