bestiário tradicional português

bestiário tradicional português
bestiário tradicional português

Demorei a encomendar este livro, cujo título me conquistou imediatamente. De vez em quando cruzava-me com ele e a causa da hesitação era sempre a mesma: não gosto das ilustrações nem do design e as cores não são as minhas cores. Mesmo com o tema certo, o título certo, as boas críticas. Acabei por comprar e li-o de um fôlego enquanto o pequeno A2 dormia ao meu colo (é um livro infantil, entenda-se). Gostei do texto, do tom, do humor, fiquei com curiosidade pelos livros de aventuras do autor e pelo autor propriamente dito, pensei que cá em casa moram de certeza algumas Jãs enquanto embirrava porque na ilustração uma delas segura mesmo mal a roca e o fuso e a outra nem se percebe o que está a fazer (cf. este outro post e – note to self – fazer um post sobre a Bela Adormecida). É um bom livro. Tivesse o texto sido posto em mãos mais competentes (e – estou sempre a dizer isto – ilustradores de primeira são coisa que não falta em Portugal) e seria daqueles de que comprava uma dúzia para oferecer nas próximas festas de anos.
Imaginei-o ilustrado pela Susa Monteiro. Seria a minha escolha para fazer do Bestiário Tradicional Português um livro inesquecível:

A post shared by Susa Monteiro (@susamonteiro) on

A post shared by Susa Monteiro (@susamonteiro) on

Ainda sobre livros infantis: a Sara Amado, da Prateleira de Baixo que já vem do tempo dos blogs, teve uma ideia altamente recomendável a toda a gente com crias dos 0 aos 14 (e sobretudo para os tantos de nós que estão a criar os filhos longe de cá): chama-se Pacote.

Leave a Reply

Required fields are marked *.