equilíbrio

...

E. para o pai que a adormecia, numa das noites que passei na maternidade:

Papá, tu és o meu tronco.

(e o meu também).

6 comments » Write a comment

Deixe uma resposta

Required fields are marked *.


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.