chita com amoras

chita de alcobaça

Um saco de verão na loja e mais links:

Babi-gami: já conhecia o livro há algum tempo, mas voltei a cruzar-me com ele por acaso em duas páginas diferentes no mesmo dia (esta, que também vem a propósito dos links com a Holly Hobbie, e esta). No dia em que a E. nasceu aprendi uma espécie de baby-gami com a puérpera moçambicana da cama ao lado (aliás aprendi muitas coisas com as mulheres com quem partilhei a enfermaria). Chamámos-lhe a técnica do burrito e era a maneira ideal de manter a E. quente e aconchegada nos primeiros meses.

feira do verão

na feira do verão

Missão cumprida. O dia esteve óptimo (nem frio nem calor a mais), o cantinho novo em que ficámos revelou-se muito aconchegado e, como o Filipe esteve comigo todo o dia, cheguei a casa muito menos cansada do que das outras vezes e pude conversar e passear o dobro do costume.

Read more →

tinta

No próximo dia 30 há outra vez feira no Príncipe Real e já começámos a fazer crachás. Este tem um senhor a pintar uma parede da mesma cor que usámos cá em casa e que a Maria também experimentou (e eu tenho a minha t-shirt Mothern).

Meias:

Os sock monkeys são o tema de Julho do Month of Softies. Ainda não sei se vou participar ou não, mas tenho encontrado (depois dos que deixei aqui) uma série deles muito bonitos e mais ideias para fazer bonecos com meias:

No Flickr: um macaco cor de rosa, um verde e mimalho, um dos anos 50, um cão e muitos outros.

Peng-Peng Bears & Sock Monkeys: os ursos podem não fazer o meu género, mas os sock monkeys da Peng-Peng são os mais extraordinários que conheço.

Lynda Corazza: Chaussettes: um livro para crianças que me deram a conhecer ontem e cujas personagens são animais feitos de meias.

E ainda, para quem gosta de postais e de enviar e receber correio verdadeiro, o PostCrossing (via Meia de Leite).

links

Patterns and copyright: um post da Hillary acerca do uso (e abuso) dos moldes/figurinos/padrões/motivos (qual a tradução certa?) com um comentário útil deixado pela Stephanie acerca do período normal de vigência dos direitos de autor (nos EUA).

The Family Book Of Things to Make and Do: faço minhas as palavras do post sobre os livros de faça você mesmo editados até aos anos ’70 – I love them because they reflect an era where people were thrifty, resourceful and imaginative – a time when it seems that people would spent their free time creating instead of consuming, fixing up old stuff instead of throwing it away.

Jess Hutch: bonecos de tricot excepcionalmente bem feitos e bonitos, com o molde deste coelho disponível para quem quiser experimentar. O weblog está aqui.

Mr. Dangly: molde de macaco em tricot desenhado pela Cakeyvoice. Posto em prática também pela Jess.

Liquid Paper: bonecos feitos por meninas pequenas.

Fuzzy Bear Totem, Wolf e Pig Joined at the Hip, os bonecos mais extraordinários que vi nos últimos tempos, da autoria da Lizette Greco.

E ainda, a cara linda de uma boneca antiga, nos arquivos da Mimi.

happy mini tote

mini tote

(há que aproveitar os cantinhos já prontos para tirar fotografias)

Velhas tecnologias, novos conceitos: descobri o newsletter deste projecto numa loja, já há mais de um mês. O grafismo chamou-me logo a atenção e trouxe-o para ler depois mas só o encontrei hoje, no meio de um monte de papéis por arrumar. Gostei de conhecer este grupo de artesãos, de ver valorizada a qualidade dos saberes e da concretização do trabalho (porque é vulgar ver-se chamar artesanato a tanta coisa que é simplesmente mal feita) e fiquei mais contente ainda por perceber que foi criada uma empresa em Portugal para recuperar a produção de mosaico hidráulico, para mim o mais bonito e dos pavimentos, que reinou durante quase cem anos até começar a desaparecer nos anos 60 – chama-se Artevida.