o chocalho

o chocalho

Foi em boa parte graças a este homem que no Verão tive, com a Diane, uma das experiências mais marcantes da minha vida. Se fosse antropóloga teria de lhe chamar informante, assim digo com orgulho que é um amigo. Quis oferecer-lhe uma prenda que lembrasse este Verão. Foi feita de encomenda pelos Chocalhos Pardalinho, que um chocalho para oferecer a um pastor da Serra da Estrela não é igual ao que se daria a um pastor de outro lado: são diferentes os tamanhos consoante os animais e alturas do ano, são diferentes os feitios, é diferente a coleira com os seus atilhos de couro em vez de fivela. Todos nos emocionámos no momento da oferta.
É uma prenda importante, disse o António, com os olhos mansos que traz sempre a espelhar o céu.

konec

pojd'te pane

Vasco Granja tinha razão: pode ser-se culto visualmente. Uma cultura visual rica pode conduzir a um gosto pelas coisas bem feitas e bem desenhadas, imaginativas e belas. Uma cultura visual rica pode dar-nos um mundo melhor, e isso pode começar a um sábado de manhã, com uma selecção de obras de arte muito diferentes umas das outras.

Faço minhas estas palavras do Rui Tavares, na Crónica sem dor do Público de hoje.

E agora vejam um excerto de Potkali se u Kolina, realizado nos anos 60 por Bretislav Pojar e Miroslav Stepanek, da magnífica série Pojd’te Pane (um êxito cá em casa):

Read more →

foto beleza

foto beleza

Quem, como eu, andar por estes dias a divertir-se com o Geni e tiver família portuense, tem mais uma razão para explorar o Espólio Fotográfico Português. Na secção fotos de antepassados há 233629 retratos, muitos deles pesquisáveis pelo nome. O site permite encomendar impressões em três tamanhos (não diz em que tipo de papel ou com que qualidade). A página de ajuda e perguntas frequentes ainda não tem informação, mas é muito interessante ver surgir finalmente este tipo de serviços por cá, à semelhança do que fazem por exemplo os arquivos norte-americanos.

genes

Caetana Maria da Silva

Apesar da minha formação em História nunca fui particularmente interessada por genealogia mas, desde que descobri o site Geni, ando entretida a recrutar parentes (se houver por aí algum Cortesão à solta, faça o favor de se juntar). Graças ao empenho de um primo que não conheço, fiquei a saber os nomes dos 16 avós dos avós dos avós dos avós da minha avó materna, que viveram no século XVII (!). E à medida que fui convidando outros primos e tios tem sido impressionante a velocidade a que se vão completando outros ramos da família.

Page 1 of 912345...Last »