[ ][ ][ ]

º[ ][ ][ ][ ]º

Esta manhã estive a preparar estes rolinhos de retalhos para a Retrosaria. Juntei às sobras outros pedaços e acabei com um monte de quadradinhos, rapidamente transformados em mais um saco (feito a pensar no desta fotografia). Combinar tecidos africanos não é tarefa fácil. Uma das maneiras mais eficazes é usar retalhos muito grandes (como fiz neste quilt) e outra é cortá-los em pedacinhos tão pequenos que desfaçam os padrões e diminuam os contrastes.

Sobre os sacos, estava para publicar aqui as instruções para os fazer, mas descobri entretanto umas muito bem feitas para uns parecidos, de modo que não vale a pena. Estão aqui: Reversible patchwork bag. Tenho um rolinho destes a mais para sortear entre os comentadores deste post. Basta que me contem quando e como vieram parar pela primeira vez à Ervilha Cor de Rosa. Obrigada e boa sorte!


[ ][ ][ ]

[ ][ ][ ]

141 comments » Write a comment

  1. Encontrei-te num blog anterior, penso que era escrito nos EUA, naqueles encontros por acaso na net, há muito tempo atrás. Acho que o fio condutor foi “portugueses que estão fora”. Ficaste nos favoritos imediatamente. Enquanto estive em doutoramento passei a integrar nos meus rituais antes de iniciar o dia de trabalho, a visita quotidiana a dois blogs – o ervilha cor de rosa e o manchas. O 2º é de um grande amigo e, entretanto, dei por mim a referir-me à autora do ervilha dizendo “a minha amiga do blog…”. Foi assim que aconteceu e ainda acontece agora.

  2. Há alguns anos atrás via ox-hill ou papéis por todo o lado, não me recordo bem. Nunca mais deixei :).

  3. Descobri a Rosa através do Flicrk. Numa busca sobre Lisboa. Não me lembro do ano…. mas ainda não existia aervilhacorderosa.com, mas já existia a E.

    Achei a página fabulosa – óptimas fotos e óptimos temas, Lisboa, NY, ser Mãe…. e uns bonecos lindos feitos à mão!

    Voltava sempre que podia até que nasceu o site e a minha visita tornou-se diária.

    Todas as manhãs, partilhamos algumas paixões, como os azulejos, o mosaico hidráulico, Lisboa e agora a(s) filha(s). Pois agora também eu sou mãe – revisitei o blog intensamente durante a minha gravidez e agradeço as dicas entrelinhas sobre a mesma, amamentação, etc, e, claro, os slings : )

    Eu e a B somos felizes proprietárias e utilizadoras de um sling Rosa Pomar – já fomos paradas na rua por curiosos e outras vezes por outros felizes proprietários de slings da Rosa, que assim, de imediato, formam um clube de desconhecidos com algo muito especial em comum.

    Muitos Parabéns, Rosa : )

  4. Eu já nem me lembro bem quando vim aqui parar…

    A E. era pequenininha, e foi num acaso

    Já não faço ideia que palavra terei colocado no motor de busca que me trouxe este cantinho, mas desde esse dia que nunca mais sairam dos meus favoritos

    Adorei, e adoro ver a E. crescer, sempre sonhei poder dar uma infância como a dela a um filho que viesse nascer, e agora tenho uma I, comigo e quem sabe se daqui a algum tempo não seremos nós a ter papel de cenário no chão da cozinha e todas as cores que ela queira

    Depois veio a A. e a admiração pela Rosa só crescia

    Uma menina, outra a caminho (e depois a crescer) e ainda tinha tempo de criar todos estes mimos…

    Poderia aqui ficar a falar de todos estes anos, mas fico-me pelo sorriso que me desperta(m)

  5. Foi durante uma busca sobre objectos reciclados que vim aqui parar . . .

    Este blog é daqueles peganhentos, dos quais mesmo que queiramos, já não conseguimos passar sem eles, porque além de se pegarem a nós, são deliciosos.

    beijinhos e continuação de bom trabalho*

  6. Olá Rosa, eis a minha história!

    Encontrei a Ervilha Cor de Rosa após ler uma entrevista tua numa revista, quando andava a seguir o renascimento dos grupos de Tricot em finais de 2004. Fui ao encontro das Tricotadeiras de Lisboa no Mabooki e a outros nos vários grupos que entretanto se formaram. Desde então a família cresceu com a nova máquina de costura (!)e com ela intensificou-se o gosto pela pesquisa, pela aprendizagem e a imensa satisfação de criar coisas não apenas belas mas úteis.

    De vez em quando surge alguém cujo trabalho e cuja vida constituem uma demonstração de entrega, liberdade e de verdadeira independência criativa, alguém que apenas com o seu exemplo é capaz de despertar em cada um o desejo de afirmação criativa ou simplesmente renovar o prazer de fruir do que é belo nos nossos dias. Por isto e por muito mais, longa vida à Ervilha Cor de Rosa!

  7. Olá Rosa!

    Descobri o blog ao ler um artigo da Revista Azul da CGD. O artigo fazia referência aos teus bonecos. Achei-os logo lindos! Recortei o artigo e guardei-o religiosamente, a pensar que quando tivesse um filho teria que lhe comprar um. Quando engravidei fiz um pequeno diário de grávida ao qual juntei o recorte da revista. Entrei no blog e descobri para além dos bonecos, os baby slings, fiquei novamente encantada. Comprei um sling para transportar o Miguel e desde aí a minha visita tem sido quase diária… Parabéns!!

  8. Rosa,

    Vim parar ao teu blog exactamente no inicio da minha descoberta do mundo dos blogs, há mais ou menos uns 3 anos. Através do blog de uma pessoa conhecida fui parar ao “nosnalinha” que nessa altura ainda era o “esbocilhos” e na minha descoberta olhei para os links que lá estavam e achei piada ao nome “ervilhacorderosa”, cliquei e fiquei! E aqui venho ler-te todos os dias.

    P.S. – Que boa ideia esta de pedires aos teus leitores para dizerem como aqui vieram ter!

    Beijinhos***

  9. Ola Rosa

    Por ter uma duvida em tricot, encontrei recentemente o seu blog, imediatamente fez-me retornar aos meus 7 anos quando com a minha avó, fazia bonecos de pano e outras criatividades em voga na altura, sacos para o pão e saquinhos para levar o lanche para a escola, hoje com 43 anos recordo com muita saudade esses momentos a duas e que gostaria de transmitir um dia à minha filha hoje com 2 anos, muita coisa está esquecida, e anseio agora ter tempo para relembrar, ainda bem que existe!Obrigada

    Ana Oliveira

  10. POis também eu, Rosa, sou mais uma assídua frequentadora dos eu blog, para ver as novidades cheias de criatividade! Foi em 2006 que a “conheci” quando estava grávida da minha Laroca….e como essa pikena adorou andar de sling! Sou fã!

    continue o bom trabalho eheheheheeh

  11. foi há muuuiito tempo, início de 2003, eu grávida da minha primeira menina, escrevendo minha tese de doutorado passava horas no computador. nesse dia pesquisava algo sobre bebês, ou educacao infantil? quando encontrei teu blog pela primeira vez. sei da data tao precisamente porque foi quando deixei o meu país e vim parar deste lado de cá do Atlântico. A distância dos amigos e família, somada à solidao da escrita fizeram de alguns blogs como que “amigos virtuais”, e passei a acompanhar a vida de algumas pessoas e seus interesses. muitos blogs já nao os leio, mas o teu é dos que ficou. No início vim parar aqui pelo interesse nas tuas discussoes sobre as pequenas, mas agora vou ficando, interessada nas tuas descobertas e feitos em artesanato, porque muito influenciada por ti voltei à costura depois de muitos anos. E estou amando! Claro, nao preciso dizer que visito sempre a retrosaria (crês que nao tive tempo ainda de costurar a camisa pra mim com os tecidos que comprei na retrosaria? os projetos pras meninas e amigos vêm sempre antes, e eu vou ficando, esperando um tempinho sobrar. Quando estiverem prontas mando fotografias :) (nao sei se te interessa, mas quem sabe?)

    boa sorte com a loja nova, quando for à Lisboa vou por certo visitá-la! :) – é um sonho antigo meu conhecer Portugal, minha família paterna é inteira daí, só conheci meu avô e avó, os outros só por telefone, cartas e fotografias…

  12. Olá Rosa,

    Vi pela primeira vez uma das suas bonecas numa revista «agenda cultural» da Câmara de Lisboa algures em 2004. Desde então que sou frequentadora assídua do seu blog, admiro o seu percurso e o excelente interesse visual das suas criações.

    Por isso, aproveito este momento para lhe agradecer as excelentes leituras que até agora me proporcionou: muito obrigada!

  13. Já não me lembro como vim cá parar…

    Acho que foi de blog em blog :)

    O que é certo é que adorei os teus trabalhos (incluisivamente, já tenho o link no meu blog, na janelinha dos favoritos) e de vez em quando passo por cá para ver as novidades e deixar alguns comentários sempre que o tempo mo permite.

    Uma boa semana para ti.

    Boas inspirações e excelentes trabalhos!

  14. Será que ainda dá tempo?!

    Bem vou contar assim mesmo…

    Há mais ou menos 2 anos atrás eu procurei no Google uma receita de gorro, e achei a receita do gorro ervilha cor de rosa e vim ver…

    Desde então me tornei uma visitante assídua e adoro!!! Mas ainda não consegui fazer o gorro… Minha habiidades com o trico são meios ruins ainda!!! :(

    beijos querida

  15. Olá*

    Foi em 2005 através do Flickr (comentários, acho)…

    Mas já tinha visto uma imagem dos bonecos numa revista de um jornal.

    :)

  16. Oi. Conheci-te em finais de 2007, depois de ter descoberto o blog da Ana Magana, no Público e ela te ter como link. Fui visitá-lo e desde então sou espectadora assídua. Fizeste-me despertar novamente para a costura, de que tanto gostava em criança, qd passava os meus Verões a coser na máquina da minha tia costureira!

    Parabéns!

    Beijinho!

  17. a primeira vez já foi há tanto tempo…algures em 2005 num verão em que tanto eu como as minhas amigas nos aventuravamos a tentar fazer bonecas de pano…e pronto aqui estou eu fiel até hoje!

  18. Encontrei o teu blog, por acaso, há já mais de um ano, quando comecei a interessar-me por patchwork e meti esta palavra no google. Guardei o teu endereço nos favoritos e desde aí que acompanho regularmente o blog e a retrosaria.

  19. eu lembro-me como se fosse hoje!

    no final do verão de 2003, uma amiga enviou-me o link do maes(epais) – o primeiro “babyblog” que conheci (é como se fosse o progenitor do meu pessoal..) dele fui para o mothern e para a ervilhacorderosa (versão mesmo rosa e ainda com muito cheirinho a @ny)! ;)

    quase seis anos depois, ainda cá estamos, hein!?

    bjs

  20. acho que foi através da baud (alexandra) ainda numa Era pré-E, ou quase..**

  21. Se bem me recordo, foi através de um programa na Sic Mulher… É possível ou já estou a baralhar a minha memória? Desde então acompanho quase que diariamente o blog.

    Bjs

    Carmo

  22. Rosa!

    Conheci a ervilha corderosa no final de 2008 pois na Reserva Rio das Furnas (Brasil) a net chegou faz pouco tempo. Moramos num canyon onde o sinal é quase nulo… uma floresta maravilhosa, cheia de aves e muita água limpa…

    Gosto muito do teu trabalho, principalmente da tua pesquisa sobre os padrões de tecidos africanos. Então, quando temos “sinal” por aqui não perco a oportunidade de ver as novidades da ervilha!

    http://www.riodasfurnas.org.br é o nome do nosso site, por favor dê uma olhada junto com as tuas encatodoras meninas!

    Gabriela

  23. Olá Rosa,

    Já te visito pelo menos desde 2007, todos os dias, e antes disso visitei o teu antigo blog, mas não me lembro como lá fui parar… és uma referência, e este teu espaço está linkado por grande parte da blogoesfera.

    Gosto das tuas ideias, do que partilhas e do que fazes!

    Os teus bonecos são uma perdição!

    Um beijinho,

    Alexandra

  24. Olá Rosa,

    Em 2006, enquanto um embrião se desenvolvia navegando no meu ventre, navegava eu na blogosfera. Não me lembro se terá sido a verdadeira razão mas sei que a busca do sling perfeito levou-me até à ervilha – abençoado que tanto jeito me deu! (Com o 1º filho usei o marsúpio, mas não achei nada prático…)Gostei do sling, do blog, do azulejo hidráulico,e passou a figurar nos favoritos com direito a visitas diárias. Continua, pois fazes muita falta. Felicidades.

  25. Quem te descobriu foi Rita (a minha irmã) e tenho quase a certeza que foi nos meses de licença de maternidade. Foi por esse período que pensámos criar um espaço para nós na blogosfera. Na altura ficámos fãs de alguns blogs pessoais. O teu foi um dos que mais admiramos. Desde aí, e já lá vão quase 4 anos, eu visito-te com alguma frequência. A Rita ainda mais do que eu…

    Ana Cristina

  26. Não faço a mais pequena ideia, quando a descobri.

    Sou uma cota assumida nestas andanças na net, e nas costuras.foi há cerca de 1 ano, que me abarbatei de um velho portátil meio moribundo, pedi para me criarem um endereço de email, e comecei a descobrir um mundo novo. Neste novo mundo encontrei-a,fiquei fan, adoro as suas lições de história e as suas estórias.Parabéns

    O taleigo está soberbo.

    Ana

  27. Olá Rosa!

    Tenho uma amiga que há uns anos me disse pra pesquisar os bonecos da Rosa Pomar. Eu adorei. Na altura estavas grávida da primeira filha. Agora já são duas e são uns amores de meninas!

  28. No ano passado, estava eu a trabalhar numa tradução de um livro sobre trabalhos manuais. Procurava um material qualquer que conhecia das retrosarias em Lisboa… O próximo passo foi procurar “retrosaria” na net e vim aqui parar.

    A criatividade, o carinho pelo material, os belíssimos acabamentos, o respeito pelos costumes… foi o que me entusiasmou pelo blog.

    Além disso, também tenho um filho de dois anos (10.2006) e uma filha de nove e acho graça ao modo como falas dos passos que as tuas meninas vão dando na descoberta do mundo. Tudo com comentários comoventes e fotografias bonitas, não deixando ainda assim de manter uma discreta distância (esteticamente apelativa, pois não visa expor a vida privada).

    Vou sempre dando uma espreitadela ao blog, para ver as novidades da Rosa.

  29. Olá Rosa!

    … é para mim uma grande emoção poder “falar” consigo pela primeira vez em dois anos e meio.

    Por incrível que pareça, e apesar de profissional estar numa área completamente distinta de tudo o que contempla “A ervilha cor de rosa”, este site é o primeiro que abro todas as manhãs. Preciso “dele” para inspirar-me. Inspirar-me de vida, com coisas que adoro.

    Quanto á razão pela qual o visitei, foi o facto de ter ficado grávida pela segunda vez e de ter ouvido falar de babywearing, mais concretamente nos slings. Fiquei logo “apaixonada” e comprei um. A partir dessa altura passei a visitá-lo cada vez com mais frequência, pois entusiasma-me o readquirir de valores que o seu estilo de vida me incute.

    Beijinhos e até sempre,

    Ana Cláudia Ferreira

  30. Comecei a ler-te algures em 2003 quando eras @ny. Não me lembro como te descobri, mas sei que a primeira coisa que vi foram os diários de Nova Iorque.

    Tem sido um prazer seguir-te estes anos todos, obrigada pelas inúmeras horas de leitura que proporcionaste :)

  31. Olá Rosa,

    Bom, a primeira vez que tive contacto com o teu blog foi através de uma amiga que o estava a ver quando entrei na sala. Imediatamente os tecidos mimosos dos slings chamaram-me a atenção! E pronto, foi amor à primeira vista, desde então sou uma assídua visitante! As maiores felicidades!

  32. Olá, Rosa

    Conheci-te ao vivo nos anos idos da década de 90 do século passado e adorei reencontrar-te por aqui a propósito de uma busca sobre tricot, já não me lembro há quanto tempo mas seguramente há já uns anitos… e agora venho cá sempre.

    Raquel

  33. Olá!

    Em 2003(?) segui um link porque não resisti ao nome do blogue. O resto já sabes.

  34. não consigo recordar como foi, mas foi dos primeiros blogues que comecei a ler, a Elvira tinha acabado de nascer, e a partir daí tenho descoberto muitas coisas a partir daqui, acompanhei a proliferação do craft em bloques e feiras, e continuo-me a surpreender com o teu talento e com a enorme generosidade com que partilhas as tuas descobertas! Claro que também foi aqui que descobri o babywearing, foi no teu sling que minha filha passou os primeiros meses e ainda é nele que a transport, agora com 14 meses. Não são muitos os posts que comento porque acabo sempre numa lamechice, mas OBRIGADA, OBRIGADA pela partilha, PARABÉNS, PARABÉNS pelo teu trabalho e continuação de muito sucesso.

  35. Olá Rosa

    vim parar à Ervilha cor de rosa, só em 2006 e numa pesquisa que fiz sobre slings e panos para bebés. Nessa altura já tinha o meu 1º filho nascido. Através de uma amiga soube o que eram os slings, fiquei interessada, e como gosto de tudo o que seja manualidades pesquisei a net. Nessa altura decidi que iria ser uma “slinguista” e que o sling seria RosaPomar. Estou nessa fase :) e adoro ver o blog ervilha cor de rosa por inúmeras razões…

  36. Ui! será que ainda vou a tempo?!

    Não podia deixar passar esta ocasião porque conheço e acompanho a ervilha cor de rosa desde o longínquo ano e 2004, quando conheci a Rosa pessoalmente na Casa d’Os Dias da Água, no evento BabyFeira Mix. Como dizem os americanos “I fell hard in love” pelos lalás/bonecos (ursos/gatos/mochos?), desde o primeiro minutomais ainda tive alguns meses de namoro e expectativa até receber o meu primeiro.

    Anos mais tarde, o segundo proporcionou-me honras de menção e foto (!) na Ervilha.

    Anos, projectos, quilts, empregos (para mim), uma filha linda e um cãozinho novo (eu, novamente) depois continuo a seguir a Ervilha e o seu quotidiano de experiências, descobertas e pequenos grandes pormenores onde moram a beleza e a singularidade das coisas feitas com amor.

    A minha única mágoa é ainda não saber fazer quase nada do que me propus aprender (tricot, quilting, cozer à máquina.) *suspiro*

    obrigada Rosa.

  37. Olha, parece que também tens “um” fã! :)

    Se não me atraiçoa a memória, reencontrei-te aqui na ervilha já a E. tinha nascido, e devo ter vindo cá ter via Páginas de História ou @mac.com… mas agora que penso nisso, terá sido ainda do tempo da @NY? Bolas, memória de trapo.

    bjs.

  38. Olá!

    Lembro-me que fiz uma pesquisa sobre bonecas de pano e fui ter ao teu Flickr.. em Março de 2007. Daí, foi um saltinho até aqui.

    Acompanho o teu Flickr.. que me inspira diariamente. Ao Blog venho ter de vez em quando, através do Flickr.. Desta vez vim atrás da receita de bolo de marmelada.. Mas um sorteio de retalhos de tecidos africanos.. é ainda melhor!

    PARABÉNS!! pelo trabalho e pela vida inspiradora que há em ti

    cuca**

  39. Olá Rosa! Não tenho ilusões quanto a ganhar o rolinho, entre cento e muitos comentários era preciso ter mesmo muita sorte! Mas achei piada à tua ideia de nos fazer relembrar como viemos parar à tua simpática ciber-casinha onde te visitamos.

    Bem, eu conheci o teu blog em 2005, não me lembro do mês. Eu estava na altura a fazer um curso profissional de Design e uma das minhas formadoras tinha-te visto num programa da Sic Mulher por causa dos encontros de tricot, se não me engano. Acho que foi por saber que eu gostava de fazer tricot que me mostrou o teu blog. Foi também o “primeirinho” blog que alguma vez visitei!… Na altura ainda não andava muito nestas andaças da blogosfera. Foi uma descoberta! Portanto foi também através do teu blog que conheci muitos outros blogs de artistas e artesãos, autênticas fontes de inspiração. Obrigado Rosa, e já agora à Sofia (a minha formadora!)

    Beijinhos***

    Joana

  40. Olá! Já devo ir tarde, mas já agora por piada aqui deixo a minha chegada a este blog. Quando comecei o meu blog, comecei por ver que blogs havia e o que se passava aqui na blogosfera. Vim aqui dar atravez de um link no blog de uma amiga. Adorei os slings (espero vir a ter uma boa desculpinha para adquirir um!). Como me interessa ler sobre pedagogia e maternidade, leio com mais entusiasmo as tuas descobertas e aventuras de mãe. Mas tambem gosto de ir vendo as outras coisa. Depois, por coincidencia, descobri que eras prima de uma pessoa que conheço dos campos do Mocamfe. E assim é. E gosto de vir cá espreitar com regularidade. Bjs