en récup

linda

en récup

en récup

A A. vai pela primeira vez para o infantário dentro de dias e a um mês dos três anos. Por muito que precise do tempo e que ache que é a altura certa, boa parte de mim não está preparada para a ter longe tantas horas. O material pedido pela escola é pouco e faço questão de o reunir sem compras: o primeiro item da lista (um babete de enfiar pela cabeça) fi-lo com uma t-shirt velha. A ideia de certeza que não é nova e parece-me boa. Limitei-me a cortar a t-shirt do feitio certo e, para ter a certeza de que não desfia demais, a percorrer a orla com um zigue-zague feito com ajuda do precioso walking foot.

babete

Depois, claro, fiz mais um.

en récup

en récup

Making a bib from an old t-shirt is probably not a new idea, but it is a good one none the less. And so easy!

28 comments » Write a comment

  1. Que ótima ideia essa dos babadouros/babetes!!
    Vou aproveitar algumas camisetas que ficaram pequenas para meu filho !!!
    Estou com um sentimento parecido com o seu sobre a primeira ida a escola… meu filho vai completar 2 anos no final de setembro e em fevereiro irá para a escola também. Já estamos pesquisando as escolas para escolher qual nos agrada mais, mas estou sentido essa dor de deixá-lo ir para o mundo!! Lá não estaremos perto para socorrê-lo quando cair, para conferir se comeu o lanche direitinho e se bebeu água o suficiente… Ah esses corações apertados das mães!!!

  2. Que babetes amorosos e que excelente ideia, a de cortar t-shirts. Queria era saber se a Rosa lhes colocou um forro ou não achou necessário?

  3. Olá Inês, a A. já se suja muito pouco a comer, de modo que assim chega. Mais simples que o forro seria aplicar um bocado de turco na frente do babete.

  4. Bela ideia. Não sabia que o walking foot fazia esse tipo de ponto! O ponto zigue-zague é sempre uma alternativa à máquina de corte e cose.

  5. Olá!
    Será que tem uma ideia brilhante para um presente de baptizado original?
    Até breve.

  6. A A. está tão crescida!
    Eu não tenho filhos e só consigo imaginar (repito, imaginar) o que é estar sem eles, vê-los dar grandes passos, porque tenho uma irmã mais nova de que sempre tomei conta. Apesar disso, porque trabalho com crianças de diversas idades, acho, cada vez mais, que é fundamental terem a oportunidade de se integrar desde cedo noutros contextos. As diferenças saltam à vista, anos mais tarde.
    Quanto aos babetes, adorei a ideia e acho que é uma daquelas de que me vou lembrar quando um dia tiver um/uma filhote/a.

  7. muito boa ideia! costumo cortar as mangas dos bodies de inverno do meu filho quando chega a primavera e agora vou passar também a transformar t-shirts em babetes :)

  8. e ficaram fantásticas!!!
    essa ideia de reunir todo o material pedido sem gastar dinheiro devia ser o primeiro trabalho de casa dos pais, que teriam logo aí um bom exemplo para passar aos filhotes!!!

    e ela tá tão crescida e tão bonita!!!
    que tudo corra bem no primeiro dia de escola!!!

  9. Que optima ideia! E tão rápido de fazer! Era mesmo o que eu precisava, se um bebé já suja muitos babetes, dois então…

    Eu sei que as crianças crescem (às vezes parece que demasiado) depressa mas é impossivel não ficar surpresa como ela já parece tão grande e tem um cabelo lindo! :)

  10. as calças com pézitos, do jaime, também passaram a ser calças normais :D
    o walking foot também me deve dar jeito para cpser as fitas, o que achas? às vezes é tão difícil cosê-las :s

  11. Pingback: A Ervilha Cor de Rosa » parte dois:

  12. A A. está tão bonita!
    Quando comecei a aparecer por aqui ainda era só a E. e parece mentira como o tempo passou tão depressa.
    Parabéns pelo teu caminho.

  13. Achei a ideia fantástica e aí vou eu começar a fazer igual (ainda à mão, ok, mas já é um passo).

    Aos 2 meses da minha filha, já me sentava no sofá a cortar mangas de bodies: tempo muito quente e mais bodies de manga comprida do que curta.

    Tem agora 1 ano e quase 3 meses e falta-me uma mão jeitosa para “fazer pernas” no saco de dormir, que a catraia habituou-se nestes meses sem ele (abafava, se a colocasse lá) e vai ser um suplício pô-la nele mal o tempo comece a arrefecer. Não prescindo daquilo!

  14. olá rosa,
    que boa ideia! um dia destes tenho de voltar à costura, os miúdos cá de casa já andam com os tornuzelos à mostra, acho que as calças vão virar calções :) adoro o sorriso dela! abraço e bom fim de semana

  15. Fantástica a ideia! Eu já vi por aí qq coisa, do género, com tshirts mas para fazer sacos de compras. “Êta” gente criativa!!!

  16. Olá Rosa
    Que saudades! Quando a R. foi para o infantário eu também lhe fiz a mochila, bibe e o babete mas com mangas, e pensar que ela já tem 28 anos!
    Usei uma camisola de algodão e forrei-a com turco e tinha um bolso, nas mangas usei elástico.
    Obrigada por me recordares essa fase tão boa e tão difícil para as mamãs.
    Bjs

  17. No outro dia numa retrosaria soube que havia umas agulhas especiais para coser tecidos elásticos e para além disso a senhora aconselhou o uso de vegetal por baixo do tecido. Garantiu que deslizava perfeitamente.
    Voltei de férias, o bloglines está meio avariado e resolvi aceder directaemnte e vi que o site está todo diferente! Estou muito desactualizada…

  18. Amei a idéia, vou fazer para o meu bebê!
    Rosa, seu blog está cada dia mais lindo. Assim como as meninas!
    Beijo

  19. Pingback: Tempo « mais uma volta

  20. Pingback: A Ervilha Cor de Rosa » malha de malha:

Comentar